29/04

Quase uma rockstar (Matthew Quick)

quase-uma-rockstar-1

Desde que li ” O lado bom da vida” e não gostei muito, fiquei mesmo com muita vontade de ler outros livro do autor Mattew Quick pra tirar a impressão que ficou da primeira leitura. Então, em um dia qualquer cheguei a um  vídeo no facebook onde o autor falava de seu novo livro que seria lançado no Brasil, o “Quase uma Rockstar”. Me apaixonei pela capa e principalmente pelo título (mesmo parecendo infantil) e quis comprar o quanto antes. Lembro que o procurei na mesma hora pra ver se ele já estava sendo vendido e por fim, o comprei!

Apesar de ter visto umas 3611616 resenhas desse livro e várias notas boas e absurdas dele, fiquei muito desapontada quando percebi que não curti muito como todo mundo havia curtido. Vamos lá pra minha defesa:

quase-uma-rockstar-2

Sinopse:

Desde que o namorado da mãe as expulsou de casa, Amber Appleton, a mãe e o cachorro moram em um ônibus escolar. Aos dezessete anos e no segundo ano do ensino médio, Amber se autoproclama princesa da esperança e é dona de um otimismo incansável, mas quando uma tragédia faz seu mundo desabar por completo, ela não consegue mais enxergar a vida com os mesmos olhos. Será que no meio de tanta tristeza e sofrimento Amber vai recuperar a fé na vida?

quase-uma-rockstar-3

Amber Appleton é a pessoa mais esperançosa do mundo. Mesmo depois que começou a morar dentro do ônibus escolar que sua mãe trabalha, ela ainda tinha fé que tudo aquilo acabaria e tentava de uma vez por todas fazer as pessoas ficarem bem.

Ela e seu cachorro, BBB (Bobby Big Boy) são inseparáveis. Mesmo com todas as tarefas que realiza todos os dias, como participar de um clube com vários alunos “especiais” de sua escola, ajudar a distrair os velhinhos de uma casa de repouso todas as quartas e também ensinar inglês para algumas mulheres coreanas, Amber leva sua vida com um sorriso no rosto e muita vontade de tentar mudar sua situação atual.

quase-uma-rockstar-4

Amber também acredita muito em Deus e em JC – como ela chama Jesus Cristo – e sempre conversa bastante com ele no decorrer do livro. Pessoalmente, foi muito bom e diferente ver uma relação assim em um livro, nunca tinha lido nada que mostrasse essa proximidade com tanta profundidade.

Quando iniciei o livro eu pensei que as coisas seriam completamente diferentes do que foram e que a história teria um outro rumo. Com tudo o que a protagonista está passando, ainda acontece algo muito muito ruim, o que faz com que ela comece a agir de outra maneira.

quase-uma-rockstar-5

Eu sei mesmo que eu deveria ter gostado da reviravolta que a história deu, porém não consegui engolir algumas partes que simplesmente me fizeram lembrar um filme de sessão da tarde. Juro.

Um ponto alto do livro com certeza foi como o autor conseguiu desenvolver tantos personagens secundários. Como Amber estava envolvida em várias coisas, ela conhecia e estava sempre com várias pessoas. Quick com certeza nos mostrou o quanto cada pessoa era diferente da outra e nos fez gostar muito disso.

quase-uma-rockstar-6

O enredo teve muito drama, mas também muita comédia. Em algumas partes do livro eu simplesmente queria ser a Amber e em outras eu queria me matar, juro.

O autor também trouxe uma coisa do “O lado bom da vida” que eu particularmente gostei só em “Quase uma Rockstar”. A protagonista tem uma narrativa muito repetitiva, como Pat também tinha (só que ele me deixava irritada). Ela terminava muitas de suas frases com não é, pois é, juro…e me identifiquei um pouco com ela, porque costumo repetir palavras como gente, nossa e pois é. Pois é.

quase-uma-rockstar-7

Fora todo aquele final de sessão da tarde (não me julguem, acho que poderia ter acabado de uma forma mais satisfatória) eu até curti o restante da história, confesso que não todos os pontos, mas gostei mesmo do amadurecimento da personagem no decorrer da trama.

Também foi bem legal o fato de não existir romance na história e sim muita coisa relacionada a amizade, família, esperança e bondade.

quase-uma-rockstar-8

Como eu já disse ali em cima, eu amei a capa de PAIXÃO! É tão diferente e igual ao mesmo tempo e me fez gostar muito. A diagramação, letra, estão impecáveis. Com certeza é um daqueles livros que a gente gosta de ter na estante porque ele enfeita mesmo!

quase-uma-rockstar-9

Ahhh, os capítulos são bem curtinhos e a leitura flui maravilhosamente bem. Eu gostei.

quase-uma-rockstar-10 quase-uma-rockstar-11

Nota:

♥♥♥

quase-uma-rockstar-13

E aí, pessoal, vocês já leram? Me contem o que acharam!

Jaqueline
Oi, eu sou a Jaqueline, mas pode me chamar de Jaque! Tenho 22 anos, sou formada em Administração de Empresas, apaixonada por livros e a louca da fotografia.Adoro dias frios, seriados (♥) e a combinação dos dois também. É aqui que compartilho meus sonhos, minhas alegrias e minhas incertezas. Esse é meu mundo na internet, espero que goste!
Para Sempre (Kim e Krickitt Carpenter)
Os 10 melhores livros que li em 2015
A culpa é das estrelas (John Green)


 

  • Mesmo com a nota meio baixa que você deu, fiquei com muita vontade de ler. A resenha foi ótima!

    • @Wanila, owwwn, que bom que consegui não deixar você sem vontade de ler. Tava preocupada em fazer isso! Acho que mesmo que uma pessoa goste e outra não, a gente só sabe mesmo como vai ser a experiência se ler mesmo.

      Beijos

  • Sua resenha foi mais negativa que positiva, mas fiquei com vontade de ler por não ter romance e focar mais em outras coisas. O que também me chamou atenção foi mostrar a proximidade dela com JC, me deixou curiosa. Vou adicionar na minha lista ♥

    Beijos, Ló.
    http://www.garotasdizem.com.br/

    • @Lorenna Guerra, eu tentei de tudo pra não negativar tanto o livro, sabe?
      Eu realmente estava amando a leitura, mas depois não rolou mais.
      Espero que você leia, depois me conta o que achou?

      Beijos