24/03

Essa tal saudade

texto

Lá fora a chuva cai e me faz lembrar de você. A gente sempre falava no quão bom seria um abraço ou dois em dias assim. Lembrar de você é sempre muito doloroso, a sensação de impotência sempre toma conta de mim em todas as situações. Saber que o que eu queria pra sempre ao meu lado depende de tantas outras coisas, me deixa com lágrimas nos olhos e com uma vontade imensa de largar tudo no mundo pra te ter aqui do meu lado. E essa vontade não sai de mim nunca.

É como seu eu apenas quisesse de volta os dias ensolarados, aqueles em que a gente ficava junto, lembra? Eles marcam as nossas lembranças boas. E nos faz lembrar do quanto fomos felizes desde então. Eu contei meus sonhos e você me contou os seus, olhando para fora da janela do ônibus. A forma com que a gente avaliava a melhor forma de realizá-los com a presença um do outro nasceu fácil.

E se tudo aquilo acontecesse num futuro distante? Se toda essa paixão não tivesse existido como existiu, por todo esse tempo? Seria mais fácil assim? Eu sei que nada foi premeditado e também sei que você se sacrificaria por mim, por nós. Mas agora, não dá. Agora a gente segue caminhos diferentes e o medo bate a nossa porta todas as noites. Nem sempre as coisas dão certo para pessoas como a gente, né?

A necessidade nos juntou, aquela necessidade de ter alguém por perto enquanto não tínhamos alguém para dar boa noite e desejar fazer parte dos nossos melhores sonhos. Mas, hoje a necessidade também vem nos separando. Eu sei, somos bem parecidos. E somos completamente diferentes também.

Eu luto e passo por cima das dificuldades tentando ser cada vez mais forte pra conseguir o que eu quero. Você espera passar. Não, não estou julgando você nem nada. Eu me apaixonei mesmo por esse seu jeito bobo e tranquilo de ser. Eu só queria mesmo, estar aí agora. Do seu lado.

Lembro quando você segurou minha mão e não quis me deixar ir. Quando nos beijamos pela primeira vez e como eu pude perceber que você era muito importante pra mim. Quando tínhamos pequenos encontros e eles se tornavam nossas lembranças mais acesas.

Incrível como foi tão fácil gostar de você e tão difícil te esquecer.

Jaqueline
Oi, eu sou a Jaqueline, mas pode me chamar de Jaque! Tenho 22 anos, sou formada em Administração de Empresas, apaixonada por livros e a louca da fotografia.Adoro dias frios, seriados (♥) e a combinação dos dois também. É aqui que compartilho meus sonhos, minhas alegrias e minhas incertezas. Esse é meu mundo na internet, espero que goste!
Certa vez
Percepção de solidão
Surpresa boa