29/09

É o que me faz bem

33

Definitivamente, escrever faz um bem danado pra alma, nada melhor do que estar perdida entre sentimentos, palavras, medos e se encontrar entre letras, parágrafos que nos descrevem e torna tudo mais fácil de entender.

Fui o tipo de criança e adolescente que tive vários diários, cadernos de perguntas, poemas e o que mais a imaginação mandasse fazer, e que saudade daquelas tardes livres sentada no chão, rodeada de canetas coloridas. Ah e um passatempo recheado do lado.

Até hoje nunca consegui terminar de escrever em nenhum deles mas acho que isso tem haver com o fato de crescer, de sair da teoria dos cadernos coloridos pra entrar na realidade que por várias vezes è tão cinza, de deixar de escrever palavras e passar a vivenciar atitudes e cada consequência delas.

Então assim vamos crescendo por dentro e por fora, deixando de copiar frases e teorias para passar a criar nossas próprias histórias, e nessa de brincar de ser adulta vamos ficando sem esse tempo de desafogar a alma colocando ela no papel, e quem sabe um dia a gente aprenda que não devemos abandonar o nosso lado criança por completo pra não esquecer de colorir os dias e assim viver feliz em todos eles.

Sobre a autora:

Angélica Medeiros nas formalidades, ou simploriamente Géhh pros íntimos, 21 anos, goiana de alma e coração, estudante de Administração, apaixonada pela escrita e pelo desejo de transformar o que sinto em palavras e tentar entender um pouco da bagunça que se passa aqui dentro!

Jaqueline
Oi, eu sou a Jaqueline, mas pode me chamar de Jaque! Tenho 24 anos, sou formada em Administração de Empresas, apaixonada por livros e a louca da fotografia.Adoro dias frios, seriados (♥) e a combinação dos dois também. É aqui que compartilho meus sonhos, minhas alegrias e minhas incertezas. Esse é meu mundo na internet, espero que goste!
Eu prometo
Porque eu sei que é amor
Essa tal saudade


 

  • Adorei o texto dela. Sou exatamente assim, desde pequena. Passava meu tempo escreve poemas e diários, mas raramente (ou nunca) terminava um. Seria tão bom se pudéssemos viver no mundo que escrevemos né?

    Beijos,
    posrealidade.blogspot.com.br

    • Seria bom mesmo, é meio que um jeito que a gente arranjou de se expressar, não é?

      Beijos
      <3