13/07

Um dia – David Nicholls

resenha1

Sinopse de “Um Dia”- David Nicholls

Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram em 1988. Ambos sabem que no dia seguinte, após a formatura na universidade, deverão trilhar caminhos diferentes. Mas, depois de apenas um dia juntos, não conseguem parar de pensar um no outro. Os anos se passam e Dex e Em levam vidas isoladas – vidas muito diferentes daquelas que eles sonhavam ter. Porém, incapazes de esquecer o sentimento muito especial que os arrebatou naquela primeira noite, surge uma extraordinária relação entre os dois. Ao longo dos vinte anos seguintes, flashes do relacionamento deles são narrados, um por ano, todos no mesmo dia: 15 de julho. Dexter e Emma enfrentam disputas e brigas, esperanças e oportunidades perdidas, risos e lágrimas. E, conforme o verdadeiro significado desse dia crucial é desvendado, eles precisam acertar contas com a essência do amor e da própria vida.

resenha2

A história é narrada sempre no dia 15 de Julho de cada ano. Pois foi o dia e mês em que Dexter Mayhew e Emma Morley se conheceram e viraram amigos.

Em e Dex, Dex e Em se conhecem logo após a formatura da universidade, e bêbados passam a noite juntos. No dia 15 de Julho de 1988, dia de São Swithin, sabem que no dia seguinte trilharão caminhos diferentes, mas mesmo assim, não conseguem deixar de pensar um no outro. Dexter é um aventureiro nato, e Em é mais tranquila, nerd e passa a vida inteira tentando descobrir o que fazer, mas quando descobre, fica muito feliz.

Durante vinte anos, o livro conta os momentos de Emma e Dexter, o que estavam fazendo naquele exato momento, em que encrenca Dex se metia, e o que a vida preparava para Emma. Podemos dizer que “Um dia” é muito real, e as emoções, nos pegam de jeito durante toda a leitura. Emma é a garota esperta que sempre aconselha Dexter (o garotão sem limites) à tentar fazer o melhor para ele, mas nunca  é ouvida.

Dexter é um cara bonito, rico e tem a vida toda pela frente, é convidado a participar de um programa de TV, e vamos dizer que fica famoso (de uma forma não tão positiva), e se afasta de seus amigos, incluindo Emma.

A realidade às vezes é cruel, e os acontecimentos são os mais reais possíveis, sem clichês, sem tanto romantismo, mas quando as coisas começam a dar certo, ahh, pode confiar que você vai começar a se imaginar ali, naquela bela história real e emocionante.

resenha3

Indico mil vezes, e de olhos fechados essa leitura pra quem quer sentir, se emocionar, rir e chorar. David Nicholls me surpreendeu e sem dúvidas é um autor incrível!

Jaqueline
Oi, eu sou a Jaqueline, mas pode me chamar de Jaque! Tenho 22 anos, sou formada em Administração de Empresas, apaixonada por livros e a louca da fotografia.Adoro dias frios, seriados (♥) e a combinação dos dois também. É aqui que compartilho meus sonhos, minhas alegrias e minhas incertezas. Esse é meu mundo na internet, espero que goste!
1 página de cada vez – Minha experiência
1 página de cada vez – Adam Kurtz
Quem é você, Alasca? – John Green