16/06

Para Sempre (Kim e Krickitt Carpenter)

resenha-para-sempre

Antes mesmo de descobrir que o livro existia, tinha assistido o filme em casa. Tá, já faz um tempão que o livro foi lançado e o filme também, mas eu costumo ser atrasada em algumas coisas.

Quando assisti o filme, não poderia ter ficado mais boba. Me surpreendi com a história  e me lembrei do filme “Como se fosse a primeira vez”. Mais tarde descobri que se tratada de uma história real, vivida por pessoas reais. O filme foi inspirado na vida de Kim e Krickitt Carpenter os autores do livro “Para Sempre”.

Logo pensei: “que emocionante!”, uma história linda e incrível que realmente aconteceu e que me fez pensar tanto na vida depois dali. Uma história de amor, superação e companheirismo.

resenha-para-sempre1

Sinopse:

A vida que Kim e Krickitt Carpenter conheciam mudou completamente no dia 24 de novembro de 1993, dois meses após o seu casamento, quando a traseira do seu carro foi atingida por uma caminhonete que transitava em alta velocidade. Um ferimento sério na cabeça deixou Krickitt em coma por várias semanas. Quando finalmente despertou, parte da sua memória estava comprometida e ela não conseguia se lembrar de seu marido. Ela não fazia a menor ideia de quem ele era. Essencialmente, a “Krickitt” com quem Kim havia se casado morreu no acidente, e naquele momento ele precisava reconquistar a mulher que amava.

resenha-para-sempre2

O livro conta essa história real de uma forma direta e bem simples. Já no primeiro capítulo, vivenciamos o momento em que Krickett não reconhece seu marido logo após o acidente que acabara de sofrer.

No primeiro capítulo, Kim conta como os dois se conheceram e como resolveram viver uma vida a dois depois de alguns meses se “conhecendo”, fazendo com que todas essas lembranças se tornassem tão grandiosas após um trágico acidente que transformou completamente a vida do casal. Eles tinham 2 meses de casados e estavam indo comemorar o dia de Ação de Graças na casa dos pais de Krickett quando se envolveram no acidente.

resenha-para-sempre3

Kim e Krickett eram completamente crentes em Deus e essa relação é perceptível em todas as páginas do livro.

A forma como a história é contada é completamente diferente de qualquer outro livro que já li na vida. O livro é muito diferente do filme, muitas vezes duvidei que a inspiração aconteceu de verdade. Eu percebi que muitas coisas foram criadas e mudadas para que o filme ficasse um pouco mais interessante.

resenha-para-sempre4

As páginas são amareladas e a fonte é fofa. A capa é muito linda (também é capa do filme), gostei bastante da diagramação no geral.

resenha-para-sempre5

resenha-para-sempre6

Para Sempre foi lançado no Brasil pela editora Novo Conceito e pode ser encontrado aqui.

resenha-para-sempre7

Curti o livro, mas amei muito o filme! Apesar de nunca ter visto uma narrativa assim, não gostei muito da forma do autor escrever, fiquei cansada muito rápido e muitas vezes parei de ler no meio do capítulo (puts, eles são enormes!) por não conseguir mais.

resenha-para-sempre8

Nota:

♥♥♥♥♥

resenha-para-sempre9

Jaqueline
Oi, eu sou a Jaqueline, mas pode me chamar de Jaque! Tenho 22 anos, sou formada em Administração de Empresas, apaixonada por livros e a louca da fotografia.Adoro dias frios, seriados (♥) e a combinação dos dois também. É aqui que compartilho meus sonhos, minhas alegrias e minhas incertezas. Esse é meu mundo na internet, espero que goste!
Cartas de amor aos mortos (Ava Dellaira)
A Casa Assombrada (John Boyne)
Sorte ou Azar? (Meg Cabot)


 

  • Hum,preferi o livro.Talvez por ter lido primeiro o livro e,quando trocamos de tv por assinatura,era o primeiro filme que estava assistindo no Telecine e fiquei maluquinha..Afinal,eu gostei muito do livro.Mais o filme não foi só modificado,foi COMPLETAMENTE diferente.Ao começar pelo início,que ela já começa mostrando um teste de gravidez e acontece o acidente,não foi como aconteceu,eles nem sequer estavam viajando.E o que aconteceu com o bebê?Afinal há uma história do “depois” do acidente,e em nenhum momento é citado se ao menos ela perde o bebê.Muito mal feito.
    Outra coisa muito importante foi que ela perguntou para ele no filme,se havia algo que a ajudasse a lembrar do seu passado recente,,e ela diz:”Um diário,pelo menos?”.E ele diz que não,nada.Tipo,o diário dela no livro,foi o que lhe mais lhe ajudou a lembrar dos fatos que aconteceram.???Outra,a forma como ele lembra,que se conheceram.Ok,no filme foi mais interessante!E principalmente a fé que a Krickitt tinha no Kim,em Deus e no seu relacionamento nem foi citada!E aquela história com o pai dela?Nossa,nem existe no livro!Esse filme não deu para eu digerir.Minha irmã que não leu o livro amou e eu gostei,mais como um filme independente,porque se for comparar com a história real,não existem nem semelhanças.
    PS:Não estou criticando sua resenha,por favor!Apenas achei válido dar minha opinião,amo seu blog!

    • Oi Layni, tudo bom ?

      A sua opinião é muito válida!Acho que tivemos sentimentos diferentes quanto ao livro e ao filme exatamente porque eu assisti antes o filme e você só o fez após a leitura. Opiniões diferentes são completamente normais, mas não posso deixar de dizer que apesar de ter preferido o filme, a diferença é muito notável e eu não gostei disso não!

      Beijos, e obrigada pelo carinho ♥

  • Ainda não li o livro, mas se ele for tão bom quanto o filme deve ser perfeito *–*

    • É muito diferente! A história é linda, mas como eu disse , preferi muito o filme!

      Beijos